sexta-feira, março 21, 2014

Quinta do Corujão Grande Escolha: O fim de linha

Fim de linha porque era simplesmente a única garrafa que tinha em (minhas) mãos. Representava um tempo que já não volta, que marcou, inevitavelmente, uma época. Não (me) interessa criar juízos de valor. Marcou e pronto. Chega-me. Agora outra época se inicia. Melhor? Pior? Também não (me) interessa. Será certamente diferente: os actores são outros. Fatalmente terão outra visão, outro olhar. O que importa é respeitar o legado.



Por tudo isto, e mais alguma coisa, resta-me, apenas e apenas, manifestar o contentamento por este último exemplar ter representado (e muito bem) a região de onde veio. E isso basta-me. O resto são coisas de alcofa, que pouco importa. Daqui para a frente, daremos, eu darei, atenção a outros nomes.

4 comentários:

L. disse...

eu arranjo uma... tenho que ir ver quanto é que pedem :P

Pingus Vinicus disse...

Hum...o preço de mercado, pelo menos é o que me parece, rondará os 17/18 euros. No máximo 20€.

Anónimo disse...

Caro Pingus,
Tenho uma garrafa idêntica em minha adega, que pretendo beber brevemente. Pelo jeito, a partir de agora, será uma raridade.
Abraços,
Flavio

Anónimo disse...

Aquele Corujão, comilão, andava latagão por terrenos de aluvião. Numa ocasião fez questão de uma invasão, e num repuxão, qual furacão, provocou uma confusão