terça-feira, dezembro 06, 2016

The TOP 100 of 2016: Uma Pequena Nota

Parece que é sempre uma excitação quando saem as listas dos melhores lá fora. Acredito que é muito importante, para a fileira do vinho em Portugal (adorei usar esta palavra - fileira), aparecerem vinhos portugueses nesses rankings internacionais. E para esclarecer os mais distraídos, devo dizer que também fico contente. Aliás, fico sempre contente quando somos reconhecidos fora das nossas fronteiras, nas mais diversas áreas. Sou um indefectível defensor do meu país.

A LISTA QUE TODOS CONHECEM AQUI
Já sei que vão amandar pedras, mas devo dizer-vos que às vezes fico meio admirado, quiçá um pouco perplexo com algumas das escolhas que aqui ou além vão surgindo. Chego quase a pensar se eles lá longe não conhecem mais vinhos nossos. É que alguns deles, dos vinhos, são assim para o menos evidente (para não ferir susceptibilidades), independentemente os critérios usados. Mas pronto, parabéns a nós. Ou melhor, parabéns aos felizes contemplados.

3 comentários:

Flavio Henrique disse...

Caro Pingus,
Arrisco a dizer que não conhecem os vinhos portugueses. Eu, que conheço pouco, poderia enumerar dezenas melhores que muitos da lista.
Abraços,
Flavio

Anónimo disse...

No caso particular da Wine Spectator os vinhos que aparecem, sejam de que País forem, têm de estar à venda nos EUA. E, considerando este fator, o provador da revista que cobre Portugal tem de os provado. Isso, na maioria das vezes, pode não acontecer. Um vinho português pode ser maravilhoso, mas se não está à venda nos EUA, nem sequer é vislumbrado.

Flavio Henrique disse...

Sim, concordo. A disponibilidade no mercado é um dos fatores que influenciam na colocação. Mas se o vinho já foi analisado e recebeu uma nota da revista, ele deve concorrer. E são muitos vinhos portugueses que têm arrebatado belas notas da revista. No entanto, o número de vinhos portugueses disponíveis em grandes lojas americanas é realmente pequeno e menor que de outros países, como a Espanha. Quando vou aos EUA tenho dificuldades de encontra-los, infelizmente.