quarta-feira, junho 27, 2018

Era só isto

Bem ao jeito da época que estamos a atravessar, vulgo silly season. A malta, na maior parte das vezes, esquece que um dos principais fundamentos de beber vinho é ter prazer, é curtir, é alegrar a alma e o espírito. É levitar. E que muitas das vezes é o momento é que dita a regra. Chateia-me, deveras, ter que gostar ou dizer bem de uma bodega qualquer só porque A, B ou C ou todos juntos dizem que é assim. 


Gostei e gostei. Soube-me (muito) bem. Acompanhado por umas cenas indiferenciadas, colocadas na mesa de forma aleatória e sem qualquer preocupação combinatória, fui aviando a garrafa, até descobrir que a tinha esvaziado. 


Quis lá saber se ele, o vinho, era assim ou assado. Se tinha corpo, estrutura, muitos cheiros ou sabores. A idade anda a tolher-me os sentidos e a paciência. Era só isto.

Sem comentários: