Vinhos Étnicos (Gravato - Beira Interior - Palhete 2005)

No meio do enorme Oceano por onde deambulam várias barcaças, reparo que a maior parte delas carregam assuntos comuns, bocejantes (será que existe esta palavra?) e, quase, sem interesse. São raras as ocasiões em que aparece uma com algo diferente, com qualquer coisa que não entra nos cânones estabelecidos pela nossa crítica. Começo a pensar que eles, os críticos, são mesmo secantes, tal como a erva daninha. Limpa-se por cima, mas a raiz continua saudável Efectivamente não conseguem ser irreverentes. Não são capazes de sair do factual, do esperado, do frugal.
Faz tempo que reflicto, interiormente, sobre o lado étnico do vinho. Se olharmos para o nosso rectângulo reparamos que existe um boa dose de vinhos que assentam como uma luva nesta filosofia. O Vinho Verde tinto é um exemplo típico. Depois encontramos ou encontrávamos os Petroleiros da Vidigueira, os Brancos Leves da Estremadura. O próprio Bairrada Clássico, talvez o mais conhecido, é um vinho étnico. O Palhete é outra dimensão. Ainda hoje assisto à produção anual deste tipo de vinho feito com uma mistura de uvas tintas e brancas. É o vinho da família.
Este Palhete da Beira Interior surgiu no copo com uma forte componente vegetal. Era visível, a imagem do cachiço. As sensações percorreram, quase sempre, um registo ausente de doçura. E, pessoalmente, só tenho de agradecer. Ainda assim, sou confrontado com algumas nesgas de fruta de aspecto silvestre. Deram-lhe alegria.
Não querendo abusar, em demasia, de argumentos delirantes, diria que, por momentos, senti um leve fumado.
Sabores secos, muito secos, com a acidez a dar-lhe vida. Sentia-se a rusticidade, via-se que não existiam refinamentos supérfluos. Alguns toques de fruta fresca tentavam arredondar a sua forma de estar.
É, literalmente, um vinho que pede por comezainas regionais. Ao lado delas, e fresco, fará uma parelha dos diabos. Para quem possa ter dúvidas: é vinho! Nota Pessoal: 15

Pergunta de algibeira: Será que neste mundo global, formatado, e demasiado parecido entre si, existirá espaço para este tipo de vinho?

Post Scriptum: Vinho enviado pelo Produtor.

Comentários

AJS disse…
Estes vinhos "simples" são os mais indicados para as "comezainas" regionais ou mesmo internacionais. O prazer da boa, e muita, comida também o tenho, a espaços cada vez maiores que a saude pede. Este tipo de vinho é o mais indicado para estas manifestações de primitivismos. Já agora como é que se dirá em inglês Palhete. AJS
AJS disse…
E esta!!
Caro Pingus aguardo pela tradução oficial.
Raul Carvalho disse…
Comentários muito bons destes tipos ou tipas...

HAHAHAHA

Abraços e saichen
Pingus Vinicus disse…
Bolas!!!
Nunca tinha assistido a uma coisa destas!
Pingus Vinicus disse…
Os samurais não deixam um tipo em paz. Ando farto de os caçar, mas eles surgem por todo lado.
Anónimo disse…
潘朵拉日韓服飾購物商城

潘朵拉日韓服飾購物商城專業的服裝批發網站提供您優質的服飾批發日本服飾批發日系服飾批發精品服飾批發精品服飾進口服飾批發流行服飾韓國服飾日韓服飾批發雜誌款服飾批發女裝服飾批發時尚服飾批發少女服飾批發衣服批發等,均為日韓流行時尚雜誌款式的女裝批發,向海內外客戶提供款式最新,品質最好,價格最優的日韓服裝、日韓流行服裝批發。
j... disse…
Viva.

Curioso ver «todos» os enoblogs .pt afectados pela mesma maleita.

Uma possível solução:

WWW Robots (also called wanderers, spiders, crawlers, or bots) are programs that crawl the Web continually retrieving linked pages. When a spammer's bot visits your website, blog, forum, etc, all pages and sites linked to it will be searched looking for email addresses.

Now you can fight back against their robots!

All you have to do is link to this page so that whenever a spammer's robot scans your page, it will be sucked into this one. To link to this page, just use this simple code
(etc.)

http://www.spampoison.com/

Comigo tem funcionado.