quinta-feira, Maio 05, 2011

Quinta da Bica, a nobreza do Dão

Continuando na minha, só minha, rota serrana do Dão, ali entre Gouveia e Seia e longe da balbúrdia urbana, penetro por entre a grande porta que marca a jurisdição da Quinta da Bica.

As vistas são bucólicas, pintadas de verde. O tempo, aqui, parece que corre de modo diferente. Sem os ponteiros a rodar. Parados? Que seja. O gado, no prado, refastelava-se por entre as ervas frescas e carnudas. Calmaria...

Espaço imponente, edificio de matriz setecentista, cercado por árvores de porte altivo, frondoso, amparado pela serra. Tudo soa a outras épocas. Rangem sons deslocados da realidade de agora. Calma, silêncio, descrição e timbre suave.

É-se recebido pela Matricarca da família. Senhora elegante que explicou, sem enfado, a história do domínio. As palavras foram saindo, pausadamente, embebidas pelo orgulho da longa história que transporta nos ombros.

Fez-se a viagem pelo tempo. Julguei-me vestido com outros trajes, tal puto num livro de aventuras de capa e espada.

Numa varanda imponente, virada para a enorme parede de granito, somos brindados por um Touriga Nacional de 2001. Não se comercializa. São poucas garrafas. É reserva familiar. É vinho de família. Marca uma viragem, um acontecimento. Há que saber interpretá-lo. Sedoso, elegantíssimo, fino no trato. Vinho que nos leva a olhar para o horizonte. É, efectivamente, um hino de homenagem ao homem que o fez. Por isso, deste lado, também saúdo: Salut!

É Quinta que merece uma visita demorada. Certamente serão brindados com qualquer coisa. Peçam um Reserva. Não se acanhem. Pode ser o 2005, pode ser o 2004 ou o 2003. Não sairão, de lá, arrependidos.

8 comentários:

Anónimo disse...

mais uma vez a pergunta da praxe. Onde posso comprar os vinhos desta quinta? e os preços, desta vez não mencionou os preços.
cumprimentos

Pingus Vinicus disse...

Os preços andarão entre os 12-15€, sensivelmente.

Julgo que no ECI estarão disponíveis.

Antonio disse...

Ola Rui,
Estou a ver que as férias da Pascoa foram boas :)

Vi a pouco no blog do Miguel que houve um evento no Escudial sobre os vinhos do sopé da Serra, estiveste presente?

No mesmo blog vi-te numa foto na Qta de Napoles, tenho um amigo francês que la apresentou o seu vinho bairradino, Qta da Vacariça, provaste?

Abraço
Antonio

Pingus Vinicus disse...

Olá António, sim estive também presente no Escudial. Será a minha última crónica da viagem pelo Dão.

Sobre os vinhos da vacariça, devo-te dizer que gostei francamente.

João de Carvalho disse...

Pingus, gostei da serenidade vivida durante a estadia em terras do Dão vinhateiro... muito mesmo. Os vinhos foi uma feliz descoberta... foi um abrir de slots para ganhar stock... a repetir novamente com os do costume.

Rui Lourenço Pereira disse...

iuiuiui
Sobre o Dão já disse o que precisava de dizer. Adorei a descoberta. Sobre a Vacariça.............que surpresa. Pena que só venha para o mercado lá para 2023.

Pingus Vinicus disse...

Estimado Rui Lourenço, acho que o Vacariça sai para o mercado em 2013, o Reserva de 2008 :)

Antonio disse...

Sim o 2008 sai para 2013, 5 anos depuis da colheita jà que se trata de um garrafeira.